domingo, 20 de maio de 2018



/ política
Por Jeffrey Tucker 

Heróis Esquecidos...

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Em Protesto Contra Aumentos Do Diesel, Caminhoneiros Prometem Parar O País Na Próxima Semana.

Os aumentos seguidos nos preços do diesel levaram os caminhoneiros autônomos a programarem uma paralisação em todo o País a partir de segunda-feira, se não forem atendidas uma série de LEIA MAIS

QUEM MERECE O NOBEL DA PAZ?

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, texto

JAIR BOLSONARO - ENTREVISTA AO CAFÉ NA POLÍTICA - 11/05/2018

Casamento real: os melhores momentos da cerimônia de Harry e Meghan

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto


/ filosofia
Por André Pereira Gonçalves 

BOLSONARO FAZ DISCURSO EMOCIONANTE EM NATAL - RN

  • maio 19, 2018
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Joesley Explode Dilma. “Ex-Presidenta” Negociou A Propina Pessoalmente”

Reportagem da revista Veja desta semana detalha as novas revelações feitas pelo delator Joesley Batista, acionista da JBS. Em depoimentos prestados à Polícia Federal para explicar capítulos de seu acordo de colaboração, o empresário conta que a ex-presidente Dilma Rousseff dispensou intermediários ao tratar de propinas. Algo que nem o seu antecessor Lula, preso por corrupção e lavagem de dinheiro, fez. Joesley revelou aos investigadores que Dilma lhe pediu, dentro do Palácio do Planalto, uma doação ao ex-ministro do Desenvolvimento Fernando Pimentel durante a campanha do petista ao governo de Minas Gerais em 2014. Como a iniciativa partiu da então LEIA MAIS

As conversões de Santo Agostinho

Resultado de imagem para sagrada familia

sábado, 19 de maio de 2018

Observatório do Camorim


Desemprego, CLT, Impostos e a ilusão da população.

Por Vanderli Camorim

Imagem da história para falta trabalho para 27,7 de Globo.com


Falta trabalho para 27,7 milhões de brasileiros, aponta IBGE

Globo.com-17 de mai de 2018
No Brasil, falta trabalho para 27,7 milhões de brasileiros. É o que mostra a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) ...
Falta trabalho para 27,7 milhões de pessoas no País
Jornal do Comércio-13 horas atrás


A matéria aí de cima se limita apenas a expressar esse fenômeno provocado pelo intervencionismo como uma questão da estatística e da matemática com um numerosinho qualquer. Só que o fenômeno é complexo com a contribuição primordial de algumas causas. Mas pode-se ver de imediato dois motivos principais. O primeiro é a legislação trabalhista que encarece, burocratiza, impede ou / e paralisa o empresário que deste modo restringe o emprego de mais mão de obra. Outro fator crucial para esse quadro são os impostos. Uma carga excessiva de impostos sobre a produção tem como consequência uma diminuição do montante do capital disponível o que por sua vez também provoca este fenômeno. Interferência do governo manipulando o sistema financeiro que leva a diminuição do poder de compra da moeda que vai se refletir tanto no consumo como na produção e influi no desemprego. 

Mas deve-se observar também que a estatística não olha o consumidor, olha apenas o trabalhador. O homem no processo de produção geral ocupa varias posições; num momento é de um empreendedor no outro momento ele é um trabalhador e em outro ele é o consumidor, sendo que a grosso modo é a mesma pessoa além do mais a finalidade da produção é consumo e a satisfação dos clientes. 

Essas estatísticas são parte de uma propaganda política que visa desviar a atenção dos efeitos nocivos da intervenção do governo no mercado de negócios. Mas a culpa desse quadro não é somente daqueles que governam. Há por trás disso toda uma teoria política que hoje faz parte da atmosfera da opinião pública da qual todo mundo participa e pede a intervenção do governo no mecanismo do mercado  tanto direta quanto indiretamente. É a população iludida pela teoria do Marxismo com escola de graça, saúde de graça, aposentadoria com o dinheiro alheio e coisa desse jaez.

Este fenômeno é persistente e promete continuar por muito tempo porque a própria população é responsável em parte pelo fato dela dar suporte político as atitudes de um homem público encarregado do governo na medida em que ele recebe a demanda dessa população por escola pública, saúde de graça, e outros ingredientes de almoço grátis com dinheiro via imposto, e uma série de outras medidas que o governo se apressa em realizar, o que diminui no outro lado o montante de capital o que leva à sub utilização de mão de obra e o desemprego e a consequência é pobreza geral.  

Pela predominância da doutrina do Marxismo e a disposição da população em querer almoço grátis esta coisa não tem a mínima chance de terminar. A doutrina marxista prega que o patrão é desumano, insensível, e explora o trabalhador até a última gota do seu sangue e suor. É por isso que o governo vem em seu favor com intenção única de protegê-lo desse ser malvado,,, O resultado é um ambiente de perseguição a ambos, pelo governo, tanto a patrão quanto a empregado, e isso tem um custo elevadíssimo, representado pela CLT que não passa de um conjunto de leis que não dá direito, mas sim privilégio a um grupo de trabalhadores à custa dos outros que vão amargar no mercado que ficou deformado e precarizado por conta da intervenção do governo na economia e na relação entre os indivíduos e o trabalho.   

Vanderli Camorim 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas, barba, área interna e close-up
vanderlicamorim@ig.com.br

JAIR BOLSONARO - ENTREVISTA COLETIVA - NATAL - RN ( MELHORES MOMENTOS)



/ filosofia
Por Juan Fernando Carpio 

Palestra na Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte.

VENEZUELA SEM FAKE NEWS

YouTube: INXCRITOS x Engajamento.

BOLSONARO: CAMINHOS DO BRASIL (PERGUNTAS E RESPOSTAS)!

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Preso, Abandonado e Sem Mordomias, Lula presencia derrota dos "Mortadela...

Quem são os beneficiários das políticas econômicas liberais

NOVO PACOTE COM 70 PROPOSTAS ATACANDO A CORRUPÇÃO SERÁ LANÇADO EM JUNHO, DIZ DALLAGNOL

O procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, anunciou hoje (18) que será lançada em junho uma nova campanha contra a corrupção, elaborada pela organização Transparência LEIA MAIS

Por que o PT não foi extinto? | Marco Antonio Villa